Postagens

Mostrando postagens com o rótulo estrelas de nêutrons

Buracos negros a última festa de nuvens de gás

Imagem
O elo entre a desmontagem da pressão e os núcleos galácticos ativos Segundo o novo estudo mostra que alguns buracos negros supermassivos realmente prosperam sob pressão. Sem duvida, já algum tempo que quando galáxias distantes - e os buracos negros supermassivos dentro de seus núcleos - se agregam em aglomerados, esses aglomerados criam um ambiente volátil e altamente pressurizado. Mesmo que, as Galáxias individuais caindo em aglomerados são frequentemente deformadas durante o processo e começam a se assemelhar a águas-vivas cósmicas. Pois desta forma, curiosamente, a intensa pressão aumenta a criação de novas estrelas nessas galáxias e eventualmente desliga o buraco negro normal alimentando-se de gás interestelar próximo. Depois que, não antes de permitir aos buracos negros a última festa de nuvens de gás e a estrela ocasional. Segundo os pesquisadores também sugeriram que essa alimentação rápida pode ser responsável pela eventual falta de novas estrelas nesses ambientes

Como um trovão sem raios

Imagem
Em aglomerados estelares, buracos negros se fundem com estrelas de nêutrons, invisíveis Sem duvida que, as fusões entre buracos negros e estrelas de nêutrons em aglomerados estelares densos são muito diferentes daquelas que se formam em regiões isoladas onde as estrelas são poucas. Ao que tudo indica, as suas características associadas podem ser cruciais para o estudo das ondas gravitacionais e sua fonte. Segundo o Dr. Manuel Arca Sedda, do Instituto de Computação Astronômica da Universidade de Heidelberg, me parece que chegou a essa conclusão em um estudo que utilizou simulações de computador. Consequentemente, a pesquisa pode oferecer percepções críticas sobre a fusão de dois objetos estelares maciços que os astrônomos observaram desde 2019.   Dissecando as propriedades das fusões de estrelas-buracos negros de nêutrons originárias de aglomerados estelares denso s Primeiramente as Estrelas muito mais massivas do que nosso sol geralmente terminam suas vidas como uma estrela